Pedido ao STF cita depósito de R$ 1 mi

No pedido de instauração de inquérito no STF para apurar as ligações de Demóstenes Torres com Cachoeira, o procurador Roberto Gurgel diz que R$ 1 milhão "foi depositado na conta" do parlamentar. A afirmação está no item 36 do inquérito. A documentação foi liberada ontem pelo ministro Ricardo Lewandowski para a CPI do Cachoeira e para o Conselho de Ética do Senado. O diálogo é entre Cachoeira e Cláudio Abreu, no dia 22 de março de 2011, às 11h18. "É expressamente referido que o valor de um milhão foi depositado na conta do Senador Demóstenes e que o valor total repassado para o Parlamentar foi de R$ 3.100.000,00 (três milhões e cem mil reais)", escreveu o procurador. / JOÃO DOMINGOS

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.