Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

PDT indicará sindicalista e ex-prefeitos da Grande SP para integrar chapa de Márcio França

No plano federal, legenda de Ciro tenta fechar um acordo com o PSB, que está dividido

Renan Truffi, O Estado de S.Paulo

31 Julho 2018 | 22h36

BRASÍLIA - O presidente do PDT, Carlos Lupi, vai apresentar três nomes do partido para o governador de São Paulo Márcio França (PSB), escolher para sua chapa à reeleição nas eleições 2018. As sugestões apresentadas devem ser o presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Antonio Neto, e dois ex-prefeitos da região metropolitana de São Paulo: Jorge Lapas (Osasco) e Marcelo Candido (Suzano).

"Estamos apresentando três nomes para compor a chapa com Márcio França: o Neto, presidente da CSB, o Lapas, ex-prefeito de Osasco, e o Marcelo, ex-prefeito de Suzano. Cada um tem uma característica expressiva. Esses três nomes vão ser colocados, vou conversar", disse Lupi. O presidente do PDT embarcou de Brasília para São Paulo no início da noite desta terça-feira, 31, justamente para tratar do assunto.

O PDT, partido do candidato à Presidência nas eleições 2018 Ciro Gomes, decidiu apoiar França na semana passada. A legenda de Ciro tenta no plano federal fechar um acordo com o PSB, que está dividido e trabalha também com hipóteses como a da neutralidade na campanha presidencial, apoio a um candidato do PT e até ressuscitar a tese de candidatura própria.

O partido de Ciro formalizou apoio a França em São Paulo sem que, até agora, exista um aceno concreto do PSB sobre uma aliança nacional entre as duas legendas. França fez uma rápida aparição na convenção do PDT-SP, na Assembleia Legislativa. Além de Ciro, o governador está coligado no Estado a siglas dos presidenciáveis Paulo Rabello de Castro (PSC) e Alvaro Dias (Podemos).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.