PC do B afina discurso da UNE e da CTB

Dirigida pelo PC do B, que integra com o PT e o PDT um fórum em defesa do plebiscito para a reforma política, a UNE também defenderá a causa em suas faixas e cartazes nas manifestações de hoje do "Dia Nacional de Lutas". Além dela, a entidade estudantil pedirá o repasse de 100% dos recursos dos royalties do petróleo para a educação, como quer a presidente Dilma. "Temos críticas à política econômica e defendemos a redução dos juros, mas o foco na manifestação será outro", diz Ivo Braga, membro da diretoria executiva da UNE e militante da UJS, a juventude do PC do B.

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

11 de julho de 2013 | 02h08

O partido também dirige a CTB, uma das centrais que organizam a manifestação de hoje. "Para a CTB, o plebiscito é um instrumento importante para a democracia direta", afirma Nivaldo Santana, vice-presidente da central. A lista de demandas da União Nacional dos Estudantes tem 11 pontos.

Braga usa o mesmo argumento da CUT para explicar a pauta governista da entidade. "A agenda do governo sofreu uma virada depois da pressão popular." Os dirigentes das centrais sindicais se reunirão amanhã com os presidentes do PT, PDT e PC do B. Eles pedirão formalmente apoio das entidades para a campanha em defesa do plebiscito da reforma política.

Trio da reforma. O fórum, que foi criado para reunir propostas de partidos da base aliada do governo Dilma, também contava com o PSB. Pressionados pelo governador Eduardo Campos, que também é presidente do partido, os integrantes do PSB deixaram o grupo, que é coordenado por Rui Falcão (PT), Carlos Lupi (PDT) e Renato Rabelo (PC do B). O trio defende o financiamento público exclusivo das campanhas eleitorais e o voto em lista preordenada. O MST, que também estará nas ruas hoje, defende uma Assembleia Constituinte exclusiva para a reforma política.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.