Pasta lista criação de quase 4 mil vagas na PF

Segundo ministério, foram autorizados desde 2003 a abertura de 995 vagas para delegado, 1.387 para escrivão, 433 para papiloscopista e 867 para perito criminal

Iuri Dantas, O Estado de S. Paulo

25 de setembro de 2014 | 03h00

BRASÍLIA - Em nota, o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão fez um apanhado a respeito das vagas abertas em concursos públicos nos últimos anos para os quadros da Polícia Federal. O ministério avalia que “a retomada dos concursos públicos permitiu forte incremento de pessoal nas carreiras da Polícia Federal, totalizando 3.682 vagas de 2003 até hoje”. 

“Foram autorizados no período (de 2003 até hoje) 995 vagas para delegado da Polícia Federal, 1.387 vagas para escrivão, 433 para papiloscopista e 867 para perito criminal. A autorização mais recente para os quadros da Polícia Federal foi em agosto deste ano, com 541 vagas no total - 127 para delegado, 326 para escrivão e 88 para perito”, informa a nota da pasta.

“Além de repor a força de trabalho, que estava aquém das necessidades de um serviço público de qualidade, outro resultado importante do período 2003-2014 é a reversão qualitativa constatada no quadro de servidores que, na década de 90, era ocupado em maior número por pessoal com grau intermediário de escolaridade”, informou a pasta. “Atualmente há predominância de servidores com escolaridade superior”.

“A consolidação do concurso público no Poder Executivo Federal, após longos períodos sem realização de seleções públicas, é o traço marcante da última década”, assinalou o ministério, destacando o aumento no ingresso naqueles setores. Nos três anos e meio do mandato atual, Dilma Rousseff contratou por concurso 79.455 pessoas nas áreas de educação, saúde, justiça e segurança pública, diz a nota.

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesPolícia Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.