Pasta encerra contratos e afirma que vai apurar denúncias

Instituto Contato afirma ser idôneo, rechaça acusações de empresário e diz que prestou contas ao Ministério do Esporte

RIO , O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2012 | 02h06

O Ministério do Esporte informou, em nota ao Estado, que vai apurar as denúncias do empresário João Batista Vieira Machado de que houve desvios de recursos no Programa Segundo Tempo. Os dois convênios da pasta com o Instituto Contato foram rescindidos.

O Portal da Transparência do governo federal informa, no entanto, que o primeiro convênio do ministério com o Instituto Contato, no valor total de R$ 13,84 milhões, foi integralmente cumprido.

O outro contrato, cuja vigência se encerraria no fim de dezembro, era de R$ 6,24 milhões, também segundo o Portal da Transparência. Neste caso, a nota do Ministério do Esporte informa que, por causa das irregularidades encontradas, foi instaurada uma Tomada de Contas Especial, que está em fase final de tramitação.

Também por nota enviada à reportagem, o Instituto Contato informou que "ratifica sua idoneidade" e nega as acusações de Machado, dono da empresa JJ Logística.

A entidade, dirigida por Rui de Oliveira, que é filiado ao PC do B de Santa Catarina, também afirma que prestou contas ao Ministério do Esporte.

O Instituto Contato foi incluído no Cadastro de Entidades Privadas sem Fins Lucrativos Impedidas (Cepim) - relação de instituições impedidas de celebrar convênios ou parcerias com o poder público.

Sem retorno. No início da tarde de sexta-feira, o Estado entrou em contato com José Renato Fernandez Rocha, acusado de ser um dos responsáveis pelos desvios no Programa Segundo Tempo, e explicou que publicaria as acusações de Machado contra ele.

Alegando que não poderia falar naquele momento, ele pediu para que fosse procurado mais tarde. A reportagem ligou mais de dez vezes para os telefones dele e deixou recados, mas não houve retorno até esta edição ser concluída. Fernandez Rocha foi candidato a vereador em Cabo Frio (RJ)pelo PMDB. Teve apenas 871 votos. / A.J.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.