Paralisação nos TREs preocupa Justiça Eleitoral

Hoje é o último dia para o registro das candidaturas dos políticos que disputarão as eleições municipais de outubro. E a Justiça Eleitoral terá uma preocupação a mais porque, para tentar conseguir um aumento salarial, parte de seus funcionários aderiu a uma paralisação marcada para ontem e hoje.

O Estado de S.Paulo

05 de julho de 2012 | 03h11

No início da noite de ontem, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Ary Pargendler, concedeu uma liminar determinando que os TREs terão de garantir 80% de funcionários trabalhando para o registro das candidaturas. Em caso de desobediência, os sindicatos terão de pagar multa de R$ 200 mil por dia. Segundo ele, o movimento "é oportunista e visa a perturbar o calendário eleitoral".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.