Paralisação da Receita Federal em SP deixa Osesp sem instrumentos

Matéria atualizada às 16h35 para correção de informações

O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2012 | 03h07

A greve que atinge os servidores públicos respingou na Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp). Voltando ao Brasil na última segunda-feira, depois de uma turnê na Europa, a orquestra teve seus instrumentos barrados pela alfândega do Aeroporto de Cumbica, devido à paralisação da Receita Federal.

Até ontem, os 114 músicos regidos pela americana Marin Alsop estavam ensaiando com instrumentos reservas para uma apresentação prevista para hoje.

"Os músicos estão usando instrumentos reservas para ensaiar", disse Arthur Nestrovski, diretor artístico da Osesp. Ele reclamou do atraso para a liberação dos instrumentos, preocupado com a proximidade do novo concerto da orquestra.

Segundo a assessoria da Osesp, a previsão era que os instrumentos chegariam à Sala São Paulo ainda ontem. A orquestra voltou no começo da semana de uma turnê da Europa, onde teve uma participação inédita no maior festival de música clássica do mundo. As apresentações ocorreram em Londres - no festival BBC Proms -, na Alemanha e também na Holanda. / RICARDO CHAPOLA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.