Para tucanos, prévia vai revelar filiado autêntico

Reportagem do 'Estado' de ontem mostrou que militantes desconhecem a sigla ou foram cadastrados ao participar de programa estadual Vivaleite

Julia Duailibi e Daniel Bramatti, de O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2012 | 03h05

Os pré-candidatos do PSDB disseram nesse domingo, 29, que as prévias para escolher o candidato do partido à Prefeitura de São Paulo servirão para chegar aos "verdadeiros" militantes tucanos. O Estado mostrou ontem haver filiados que desconhecem o partido ou que se cadastraram na sigla em locais credenciados pelo governo estadual para distribuir leite.

"As prévias têm, sobretudo, o papel de revigorar o partido na base e identificar o militante que está verdadeiramente identificado com os princípios do PSDB", disse o secretário Andrea Matarazzo (Cultura). "Um dos motivos da prévia é tirar a poeira do PSDB", afirmou o deputado Ricardo Tripoli. A disputa entre os tucanos está marcada para o dia 4 de março. Amanhã é a data limite para inscrição nas prévias, segundo resolução do partido.

Eleitores disseram ao Estado ter se filiado ao PSDB por meio de entidades que distribuem leite pelo programa Vivaleite, da Secretaria estadual do Desenvolvimento Social. Na zona leste, maior reduto de "filiados" tucanos, duas dessas entidades, a Aqualiprof e a Assocam, são presididas por tucanos. Segundo a secretaria, cada uma distribui leite para cerca de 200 famílias.

Na capital paulista, 1.842 entidades estão habilitadas pelo governo para fazer a distribuição - 922 na região leste.

O presidente do PT municipal, Antonio Donato, criticou o que chamou o uso da máquina pública para beneficiar o PSDB. "A utilização da máquina por meio do Vivaleite fortalece o PSDB e foge de qualquer padrão republicano", disse o petista.

A Secretaria de Desenvolvimento Social disse, em nota, ser proibido pelas regras do programa condicionar a participação no Vivaleite à "filiação ou participação político-partidária".

Nas duas zonas eleitorais da zona leste onde o Estado entrevistou integrantes da "base" do PSDB, há predominância de mulheres entre os filiados ao partido. Na zona 398 (Vila Jacuí), elas são 59% dos tucanos, e na zona 352 (Itaim Paulista), 56%. São regiões de baixa renda, alvo de programas sociais como o Vivaleite, cuja clientela é majoritariamente feminina - as mães retiram o leite em nome das crianças.

Já nas duas zonas eleitorais nas quais o PSDB teve mais votos em 2010, a 5.ª (Jardim Paulista) e a 258.ª (Indianópolis) e onde os moradores têm alta renda e não dependem de programas governamentais, as mulheres são minoria entre os filiados - 32% e 43%, respectivamente.

O Vivaleite tem uma capilaridade maior no Estado que o Renda Cidadã, principal iniciativa de transferência direta de renda da gestão do tucano Geraldo Alckmin. O governo distribui 126 milhões de litros de leite por ano para 700 mil famílias em todo Estado. O Renda Cidadã concede R$ 80 para 210 mil famílias.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.