PARA LEMBRAR: nem mudança de índice ajudou

Desde o início da sua gestão, o governador Geraldo Alckmin busca uma solução para o problema dos pedágios. Na última campanha eleitoral, o valor elevado foi a principal bandeira utilizada pelos seus adversários. Uma das soluções aventadas, logo no primeiro ano da gestão, foi unificar os contratos pelo índice oficial de inflação - o que reduziria os repasses.

O Estado de S.Paulo

25 Junho 2013 | 02h03

No ano passado, porém, o governador até conseguiu unificar o índice de reajuste. Só que o novo indicador, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou mais alto do que o antigo, o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) - o que não ocorria nos anos anteriores.

Desde o ano passado, também para amenizar as críticas, o governo Alckmin tenta apresentar como solução a ampliação do sistema Ponto a Ponto. Esse novo método prevê a cobrança de pedágio de acordo com trecho percorrido.

Mais conteúdo sobre:
protesto protestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.