Para lembrar: Casa suspendeu dois benefícios

O Ministério Público estadual conseguiu, na Justiça, entre 2011 e 2012, acabar com o pagamento de dois benefícios que eram pagos aos 94 deputados da Assembleia Legislativa paulista e custavam aos cofres do Estado cerca de R$ 4,3 milhões. Trata-se do auxílio-paletó e do auxílio-moradia. O primeiro era composto por dois salários a mais por ano pagos em duas parcelas - a primeira era paga integralmente no início do ano, a outra em dezembro aos que compareciam a pelo menos dois terços das sessões legislativas. O segundo era o pagamento mensal de uma verba de R$ 2.250 que era destinada a todos os deputados, indiscriminadamente. Mesmo aqueles que moravam na região metropolitana e os que tinham imóvel na capital recebiam o benefício. No lugar dele, a Assembleia criou o auxílio-hospedagem, no valor de até R$ 2.850, pago apenas aos que moram fora da região metropolitana do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.