Para Guerra, Lula saiu derrotado no primeiro turno

Apesar do alto índice de popularidade, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não conseguiu eleger os candidatos do PT que mereceram sua atenção especial e não conseguiu melhorar o desempenho eleitoral de seu partido, que continua atrás do PMDB, PSDB e PP no número de prefeitos eleitos. A avaliação foi feita hoje pelo presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE). Ele afirmou hoje que só em São Paulo, a oposição levou 60% dos votos e a votação do tucano Geraldo Alckmin foi superior ao obtido pelos prefeitos petistas que foram reeleitos nas capitais."O presidente Lula se deu mal pelo tamanho de votos da oposição e pelo fato de o PT ter ficado abaixo da média, mesmo sendo um partido do poder. Ficou claro também que ninguém é dono do povo brasileiro. O presidente Lula pensou que podia ser e se deu mal", afirmou Guerra, ao comentar o resultado do primeiro turno. Ele disse que o Planalto acenava com um resultado catastrófico para a oposição, mas quem enfrentou a "assombração, o fantasma e a imagem vulgarizada de Lula nas campanhas" acabou se dando bem nas urnas. "A onda vermelha não se confirmou. O PT teve um resultado crítico e o PSDB continua sendo o segundo partido com mais prefeituras mesmo sofrendo o combate mais duro e a maré do poder do governo e do PT", afirmou.Para ilustrar a derrota política de Lula, o senador citou o caso da capital paulista, onde Marta Suplicy, da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB), ficou atrás do prefeito Gilberto Kassab - "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC) -, e a eleição em São Bernardo do Campo. Em seu reduto, Lula não conseguiu eleger no primeiro turno o ex-ministro Luiz Marinho, da coligação "São Bernardo de Todos" (PT-PRB-PDT-PTB-PSL-PTN-PR-PRTB-PV-PHS-PSC), que, segundo o tucano, fez a campanha "mais cara do Brasil". Em Natal, ele lembrou que Lula participou de comício da petista Fátima Bezerra, da coligação "União por natal" (PSB-PT-PDT-PTN-PHS-PMDB-PRB-PCdoB-PCB), foi agressivo com os líderes do DEM e do PSDB no palanque e ainda atacou a candidata do PV, Micarla de Sousa - da coligação "Natal Melhor" (PTB-PP-PV-DEM-PMN-PR) -, que ganhou no primeiro turno. O tucano citou ainda Petrolina, outra cidade pernambucana em que Lula fez campanha. "Seu candidato perdeu por uma diferença de mais de 20 pontos", disse.DerrotasO presidente do PSDB reconheceu que seu partido perdeu muitas prefeituras. Em 2004 elegeu 870 e, agora, 780. No entanto, ele afirmou que a aliança do PSDB estará no segundo turno das três capitais mais importantes: São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Ele disse que no Rio, "o PT sumiu" e na capital mineira, deixará o comando da prefeitura a partir de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.