Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Para Carvalho, nomeação coloca PSD na base aliada

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, comemorou ontem a nomeação do vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, para a Secretaria da Micro e Pequena Empresa. Segundo ele, a entrada de Afif no governo representa a entrada oficial do PSD na base do governo Dilma Rousseff.

BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

09 de maio de 2013 | 02h11

"O partido que ele representa, vindo apoiar nosso governo, ampliando nossa base, é importante", disse o ministro, que esteve ontem no Senado.

A declaração de Carvalho contradiz o que tem dito o presidente nacional do PSD, o ex-prefeito paulistano Gilberto Kassab. Embora já afirme apoio da legenda a Dilma na corrida eleitoral do ano que vem, Kassab tem dito internamente que a alocação de Afif no ministério faz parte da cota pessoal da presidente, não representando adesão oficial da sigla à base governista.

Nos Estados, a tendência é que o PSD apoie a reeleição da presidente, sem necessariamente se aliar com os petistas nas eleições para governador.

A cerimônia de posse de Afif está marcada para hoje. Apesar de ter aceito o convite de Dilma para o cargo, o vice-governador não pretende se licenciar do cargo em São Paulo. Carvalho disse que não comentaria a situação, que será analisada pela Comissão de Ética da Presidência da República em reunião marcada para o dia 20 deste mês. / DÉBORA ÁLVARES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.