Pagamento foi por serviços prestados, afirma advogado

O advogado de defesa de João Roberto Zaniboni, Luiz Fernando Pacheco, afirmou que seu cliente recebeu dinheiro a título de serviços prestados antes de ele ter assumido a direção da CPTM.

O Estado de S.Paulo

11 Dezembro 2013 | 02h01

"É possível que tenha recebido, sim (o dinheiro de Cursini). Porque o Zaniboni, quando já estava na CPTM, recebeu pagamentos por serviços prestados anteriormente, mas que estavam em atraso."

O governo paulista informou, por meio de nota, que a "Corregedoria-Geral da Administração (CGA) já abriu procedimentos para apurar o assunto e punirá com rigor o eventual envolvimento de servidores públicos em qualquer irregularidade".

Mais conteúdo sobre:
cartel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.