Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Paes oficializa candidatura a prefeito do Rio pelo DEM

Ex-prefeito, que tem apoio do Cidadania, ainda não definiu o vice em sua chapa

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2020 | 16h12

RIO – O ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM) foi oficializado nesta quarta-feira, 2, como candidato à prefeitura. O DEM realizou uma convenção virtual. Não está decidido quem será o candidato a vice-prefeito – ainda depende de negociações com partidos aliados.

O Cidadania é o único que já tornou oficial o apoio a Paes, que negocia também com outras legendas. O evento de lançamento da campanha ocorrerá quando as alianças forem definidas e após o prazo para as convenções partidárias, que termina no dia 16. O primeiro turno da eleição será realizado em 15 de novembro.

“É com muita alegria que recebi a indicação do Democratas à oficialização da minha candidatura à prefeitura do Rio. Agradeço a confiança do partido e de suas lideranças”, afirmou.

A sigla tem como presidente do diretório regional o vereador César Maia, prefeito da capital fluminense por três gestões (1993-1996, 2001-2004 e 2005-2008) e responsável pela primeira nomeação de Paes para um cargo público (subprefeito da Zona Oeste, em 1993). Maia também é pai do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). No encontro, a agremiação definiu também que terá 77 candidatos a vereador (53 homens e 24 mulheres).

Em 2018, Paes foi derrotado por Witzel no 2º turno

Paes tem 50 anos e é bacharel em Direito. Após de ter sido subprefeito da Zona Oeste, elegeu-se em 1996 vereador pelo antigo PFL (atual DEM). Em 1998, ganhou o pleito para deputado federal, cargo ao qual se reelegeu em 2002, sempre pelo então PFL. Em 2003, transferiu-se para o PSDB, partido pelo qual concorreu ao governo do Rio, em 2006. Derrotado no primeiro turno, apoiou o ex-governador Sérgio Cabral (MDB) no segundo turno.

Para Entender

Calendário Estadão

As datas, definições partidárias, candidaturas e a cobertura especial do jornal das campanhas pelo País e nos Estados Unidos

Em 2007, passou para o MDB, e foi eleito prefeito da capital em 2008, quando venceu o jornalista e ex-deputado Fernando Gabeira (PV) no segundo turno. O ex-prefeito do Rio foi eleito novamente em 2012, no primeiro turno, ainda pelo MDB. Em 2018, quase dois anos depois de encerrar a segunda administração na prefeitura, Paes voltou ao DEM e concorreu ao governo do Estado – foi vencido no segundo turno pelo hoje governador afastado Wilson Witzel (PSC).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.