Padilha diz não ter pressa e põe 4 colegas na 'fila' da sucessão

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou ontem que "não tem pressa" sobre a definição da candidatura para a disputa do governo de São Paulo e citou quatro colegas petistas que também são prováveis candidatos à sucessão do governador Geraldo Alckmin em 2014.

O Estado de S.Paulo

19 Junho 2013 | 02h04

"Se tem alguém que não tem pressa sou eu. Tenho 41 anos, vários desafios", comentou o ministro, quando questionado sobre a declaração de seu colega de partido e de governo, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que o apontava como o principal nome do PT para a disputa.

O PT não definiu o candidato. Parte da sigla quer anunciar até julho um nome. Declarações de Cardozo questionando a política de segurança pública de Alckmin foram interpretadas no PT e no PSDB como um sinal de que ele quer disputar o governo, o que o ministro nega. Padilha disse que o PT tem ótimos nomes, entre eles Marta Suplicy (ministra da Cultura), Guido Mantega (ministro da Fazenda), Cardozo e o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho. / LÍGIA FORMENTI

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.