Orlando Silva tira férias para participar de campanhas

O ministro do Esporte, Orlando Silva, que participou de evento de campanha da candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, vê como "natural" a presença de ministros de Estado em atos de apoio a candidatos. "O ministro é um ser político que tem uma posição política", explicou, após participar de encontro de Marta e esportistas no Sindicato dos Engenheiros, no centro de São Paulo. Entretanto, o ministro, que é filiado ao PC do B, ressaltou que tirou um período de férias de duas semanas para viajar e dar apoio a candidatos do PT nessas eleições municipais. "Eu tirei (férias) porque fiquei mais confortável", disse, ressaltando que essa foi "uma opção individual". "Se não pedisse férias, diriam que o ministro está aqui em horário de expediente."Durante discurso no evento, o ministro elogiou Marta. Para ele, o compromisso da petista com os esportes "é tudo aquilo que queremos construir no Brasil em parceria com as cidades". Silva aproveitou para alfinetar o atual prefeito, Gilberto Kassab, candidato à reeleição pela aliança "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC). "Eu não sei se vocês perceberam, mas São Paulo perdeu espaço nos últimos quatro anos como cidade que é alternativa para grandes eventos esportivos."Após o evento, o ministro explicou para os repórteres que apoiou a candidata da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB) na elaboração de seu programa para a área de esportes. Durante o evento, Marta afirmou que, se for eleita, quer fazer com que São Paulo seja sede da abertura da Copa do Mundo, em 2014. "Não vou poupar esforços para que São Paulo seja a cidade da abertura dos jogos", afirmou. O ministro demonstrou apoiou à proposta de Marta. "São Paulo tem todas as condições para fazer a abertura da Copa", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.