Oposição pedirá abertura de investigação na Procuradoria-Geral da República contra Dilma

Motivo é divulgação pela 'Veja' de depoimento de Alberto Youssef, que teria dito que Dilma e Lula sabiam de corrupção na Petrobrás. Advogado de doleiro nega que ele tenha feito tal afirmação

Daiene Cardoso , O Estado de S. Paulo

24 de outubro de 2014 | 12h23

Aliados do candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, protocolaram na sexta-feira, 24, notícia-crime na Procuradoria-Geral da República o pedido de abertura de investigação contra a presidente Dilma Rousseff e seu antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. PSDB, DEM, Solidariedade, PTB, PT do B, PMN, PEN, PTC e PTN querem a apuração das informações prestadas em depoimento pelo doleiro Alberto Youssef à Justiça Federal e que foram divulgadas pela revista Veja. 

Youssef afirmou que os petistas sabiam do esquema de corrupção montado na Petrobrás. No documento é pedida prioridade na tramitação da notícia-crime considerando “a proximidade das eleições e a possibilidade de seu impacto político e social’’. Em nota assinada pelo coordenador jurídico da campanha do tucano, deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), a coligação ressalta que as informações reveladas são “extremamente graves’’ e exigem “ações efetivas para uma rápida e eficaz investigação dos fatos’’. 

“Não só a normalidade das eleições é colocada sob suspeita quando se aponta a possibilidade de uma campanha eleitoral ser irrigada com milhões de reais de origem ilícita, mas, também, e principalmente, a legitimidade dos Poderes constituídos e da democracia brasileira’’, diz o texto da nota que inclui o PPS e o PSB. 

A coligação diz que é preciso apurar “a prática dos crimes de corrupção ativa e passiva, peculato, lavagem de dinheiro, prevaricação e formação de quadrilha ou bando (associação criminosa), dentre outros’’.

O objetivo da ação é antecipar a apuração das denúncias envolvendo autoridades com direito a foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal. 

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesDilma RousseffPGR

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.