Oposição coleta assinaturas para criar 'CPI da Rosemary'

O PPS começou a coletar assinaturas na Câmara dos Deputados para abrir uma CPI sobre a quadrilha desmontada na Operação Porto Seguro da Polícia Federal, com foco na participação da ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo Rosemary Nóvoa Noronha.

O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2012 | 02h01

As chances de a iniciativa prosperar são remotas, já que a oposição depende da adesão de governistas para atingir o número mínimo de assinaturas para abrir a CPI (173). O movimento dos deputados ocorre em paralelo à iniciativa da oposição do Senado, que também tenta abrir uma investigação sobre o caso.

O argumento para o pedido de CPI é que a base aliada tem impedido a aprovação de convites para que indiciados pela Polícia Federal, inclusive a própria Rosemary, prestem depoimento em comissões da Câmara.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.