Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

'Oposição a Haddad será sem adjetivo', diz tucano

Eleito com a maior votação do partido da oposição, Matarazzo chama aliança de Kassab com PT de 'excesso de pragmatismo'

Entrevista com

Julia Duailibi - O Estado de S.Paulo,

05 de novembro de 2012 | 02h03

O tucano Andrea Matarazzo, vereador eleito pelo PSDB com a maior votação do partido - 117 mil votos -, afirma haver um "excesso de pragmatismo" na aliança entre o prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o PT, de Fernando Haddad. "Acho no mínimo estranho até porque a gestão do prefeito foi demonizada na campanha", declarou Matarazzo, que foi ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência no governo FHC.

Aliado de José Serra, Matarazzo diz ser cedo para o PSDB já ter definido o candidato a presidente em 2014: "Hoje o Aécio (Neves) está mais bem posicionado. Isso é um fato. Até porque o Serra estava disputando uma eleição até agora. Mas tem muito tempo pela frente".

O PSDB sempre criticou o modo de o PT fazer oposição. Que tipo de oposição pretendem fazer na Câmara Municipal?

Vamos fazer oposição sem adjetivos e de forma responsável, que é a nossa cara. Temos que exercer o papel para o qual fomos eleitos, que é fiscalizar o Executivo e propor legislação.

O partido vai votar contra bandeiras de Haddad, como o Bilhete Único Mensal e o fim da taxa de inspeção veicular?

O PT tem maioria na casa, segundo a composição que já foi anunciada do PSD com o PSB. Não precisamos ser contra. Mas vamos ver como fazer. Pessoalmente, também não sou a favor do fim da taxa de inspeção porque você vai penalizar a população como um todo. É o Tesouro arcando quem tem carro, e quem não tem vai pagar.

Como o sr. avalia a aliança do PSD com o PT? Kassab já falava em 'apoio incondicional' no dia seguinte ao resultado das urnas?

Ainda não está claro, porque a bancada de vereadores fala uma coisa, e o prefeito falou diferente. Acho no mínimo estranho até porque a gestão do prefeito foi demonizada na campanha. Acho estranho quererem o apoio e não entendo que o prefeito possa dar um apoio incondicional assim. Do PT nem estranho porque deles não devemos estranhar nada. Para mim, é um pouco de excesso de pragmatismo político do prefeito.

Falta coerência?

Não, diria que é um certo excesso de pragmatismo político.

A aliança com o PT passa pelo desejo de Kassab preservar a gestão de eventuais devassas?

Não sei. Acho que no fundo vai na linha do excesso do pragmatismo político e dos sinais que o prefeito já tinha dado de apoio ao PT nacional. E também do desejo dos seus vereadores, que já vinham negociando isso fazia mais de duas semanas, segundo a imprensa.

Alguns tucanos culparam a gestão Kassab pela derrota.

Essencialmente a derrota está relacionada ao fato de o PT ter conseguido vincular a saída do Serra da Prefeitura à gestão mal avaliada do Kassab. Não conseguimos separar uma coisa da outra, até porque são coisas diferentes. O prefeito foi eleito.

Kassab está traindo o PSDB?

Não. Terminou a eleição. Está tomando um novo rumo. Fez uma nova escolha, pragmática.

PSDB errou ao não renovar?

Não. Tenho convicção de que o Serra tinha mais condições políticas de ganhar a eleição.

Mesmo com a rejeição alta?

A rejeição veio depois. No início, não tinha essa rejeição. Ela veio à medida que colaram a saída da Prefeitura à má avaliação. Não conseguimos mostrar o que a Prefeitura fez no nosso período nem desvincular a saída dele da segunda gestão.

Serra dará espaço para renovação do PSDB paulista?

Sempre deu. Isso não será um problema. Esse é o menor dos problemas do PSDB.

Qual o maior?

Hoje, a falta de comando.

Qual papel que Serra deve ter no PSDB? Presidente do partido?

Ele terá sempre o papel que ele teve. É referência e um dos melhores quadros que temos. Se não o melhor em atividade.

E candidato a presidente?

Não parei para pensar. A eleição mal acabou.

Acha que a vez é do Aécio?

Temos muito tempo para pensar nisso. Mais dois anos. Acabamos de sair de uma eleição...

Então o PSDB não tem candidato a presidente definido?

Não tem. Acho que hoje o Aécio está mais bem posicionado. Isso é um fato. Até porque o Serra estava disputando uma eleição até agora. Mas tem muito tempo pela frente. Precisamos agora analisar o resultado da eleição no Brasil todo. E aí sim começar a trabalhar para 2014.

Tudo o que sabemos sobre:
PSDBPTHaddadoposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.