Operação Porto Seguro

A Operação Porto Seguro da Polícia Federal desarticulou, no dia 23 de novembro de 2012, um grupo acusado de comprar pareceres técnicos de órgãos federais e acelerar processos internos de agências reguladoras para beneficiar empresas privadas.

O Estado de S.Paulo

30 de março de 2013 | 02h04

Telefonemas e e-mails interceptados com autorização judicial flagraram a oferta de vantagens a agentes públicos em troca de decisões que beneficiavam empreendimentos do setor portuário. O grupo denunciado é acusado de corromper agentes públicos para obter uma autorização para construir um porto privado na Ilha de Bagres, em Santos, de interesse do ex-senador Gilberto Miranda.

Em 14 de dezembro do ano passado, o Ministério Público Federal denunciou 24 pessoas por participação no esquema, incluindo Miranda, o ex-diretor da Agência Nacional de Águas (ANA) Paulo Vieira e a ex-chefe de gabinete da Presidência da República Rosemary Noronha. Formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica e tráfico de influência estão entre os crimes que teriam sido cometidos pelo grupo, integrado por 14 funcionários públicos.

O secretário-executivo dos Portos, Mário Lima Júnior, não está entre os denunciados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.