Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Oito capitais, entre elas São Paulo, elegem seus prefeitos no primeiro turno

Apenas João Doria foi eleito pela primeira vez – nas outras sete cidades, houve reeleição; 18 capitais terão segundo turno

Nathália Larghi e Felipe Vilhena, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2016 | 21h58

Pela primeira vez desde 1988 - quando foi instituído o segundo turno - , São Paulo, a maior capital do País, tem um prefeito eleito no primeiro turno. Com 53,28% dos votos válidos, João Doria (PSDB) venceu o atual prefeito Fernando Haddad (PT), que teve 16,7%. Assim como São Paulo, outras sete capitais tiveram prefeitos eleitos sem a necessidade de segundo turno: Salvador, Boa Vista, João Pessoa, Teresina, Natal, Palmas e Rio Branco. Dória foi o único que não concorria à reeleição.

A capital paraibana, João Pessoa, reelegeu Luciano Cartaxo (PSD), com 59,67% dos votos válidos. Em segundo lugar ficou Cida Ramos (PSB), com 33,54%. Em Natal, capital do Rio Grande do Norte, o pedetista Carlos Eduardo venceu com 63,42% dos votos válidos o segundo colocado, Kelps (SD), que obteve 13,37%. Em Palmas, Carlos Amastha (PSB) superou Raul Filho (PR), com 52,38% dos votos válidos ante 31,43% e foi reeleito na capital do Tocantins.

ACM Neto (DEM) foi reeleito com 74% dos votos em Salvador. Alice Portugal (PC do B) foi a segunda mais votada e obteve 14,54% dos votos válidos. Firmino Filho (PSDB) foi reeleito em Teresina com 51,14% dos votos. Dr. Pessoa (PSD) ficou com 39,77%. Com vitória mais expressiva, a prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (PMDB) venceu Sandro Baré (PP), com 79,39% ante 9,42%. A capital acreana, Rio Branco, reelegeu Marcus Alexandre (PT), com 54,88%. Eliane Sinhasique (PMDB) ficou em segundo lugar, com 32%.

Segundo turno. Assim como no Rio de Janeiro, onde Marcelo Crivella (PRB) teve 27,78% dos votos válidos e enfrentará Marcello Freixo (PSOL), com 18,26%, no segundo turno, outras 17 capitais terão segundo turno para prefeito nestas eleições.

Em Curitiba, Rafal Greca (PMN) obteve 38,38% dos votos válidos e enfrentará Ney Leprevost (PSD), que conquistou 23,66%. Em Maceió, Rui Palmeira (PSDB) enfrentará Cícero Almeida (PMDB). Eles conquistaram, respectivamente, 46,88% e 24,73% dos votos válidos no primeiro turno. Em Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), com 34,57%, disputará a prefeitura com Rose Modesto (PSDB), que obteve 26,62%.

Em Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB) e Valadares Filho (PSB) foram ao segundo turno ao conquistar, respectivamente, 38,76% e 38,09%. Cuiabá assistirá um segundo turno entre Emanoel Pinheiro (PMDB), que obteve 34,15%, e Wilson Santos (PSDB), com 28,4%.

O atual prefeito de Macapá, Clécio Luís (Rede), obteve 44,59% dos votos válidos e disputará a segunda fase da eleição com o peemedebista Gilvam Borges, que teve 26,37%. Outro prefeito que tenta a reeleição, Luciano (PPS) disputará o segundo turno em Vitória com Amaro Neto (SD). Eles conquistaram 43,82% e 35,32% dos votos válidos, respectivamente.

O fim da apuração dos votos também mostrou que a eleição em Goiânia será definida em segundo turno entre o ex-prefeito da capital Iris Rezende (PMDB) e o candidato apoiado pelo governo de Goiás, o ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso (PSB). Rezende conquistou 40,46% dos votos e Vanderlan, 31,84%. Em Fortaleza, o prefeito Roberto Claudio (PDT) conseguiu 40,81% dos votos e disputará o segundo turno com o candidato do PR, Capitão Wagner, que teve 31,15% dos votos.

Na capital Belo Horizonte, João Leite (PSDB) conquistou 33,4% dos votos e disputará o segundo turno com Kalil (PHS), que acumulou 26,56%. Em Manaus, Artur Neto (PSDB) disputará o segundo turno com Marcelo Ramos (PR). O tucano conquistou 35,17% dos votos, enquanto Ramos registrou 24,86%. No Recife, o atual prefeito Geraldo Julio (PSB) enfrentará João Paulo (PT) no segundo turno. Em busca da reeleição, Geraldo Julio obteve 49,34% dos votos válidos, enquanto o petista registrou 23,76%.

Em Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB) conquistou o primeiro lugar com 29,84%, enquanto Sebastião Melo seguiu em segundo lugar, mas perto do tucano, com 25,93% dos votos da capital. Em Florianópolis o candidato Gean Loureiro (PMDB) conquistou a maioria dos votos no primeiro turno, com 40,39%. Ele enfrenta Angela Amin (PP), no segundo turno, que conseguiu 24,57%. A capital de Rondônia, Porto Velho, terá na disputa do segundo turno Dr. Hildon (PSDB), que conquistou 27,20% dos votos, e Léo Moraes (PTB), que conseguiu 26,12%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.