'O câncer não existe mais', afirma petista

Mais rouco do que de costume, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez questão de garantir ontem que o problema na sua voz se tratava de uma simples dor de garganta e não de um possível retorno do câncer de laringe, descoberto em 2011. "Não se preocupem que não é câncer, o câncer não existe mais. Embora eu tenha deixado a Presidência, eu não consigo parar de falar e a minha garganta sofre as consequências disso", afirmou. / I.P.

O Estado de S.Paulo

27 de março de 2013 | 02h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.