Nosso adversário é o PT, diz Alckmin após almoço com aliados

'Essa é uma constatação. E vale o inverso', diz candidato; líder tucano diz que partido vai lembrar caos do PT

Carolina Freitas, da Agência Estado

06 de agosto de 2008 | 18h55

Em almoço com os deputados estaduais da bancada do PSDB, o candidato da legenda à Prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin, reafirmou que o PT, de Marta Suplicy, é seu maior rival na política. "Nosso adversário é o PT", disse depois do encontro, na Pompéia, zona oeste da Capital. "Essa é uma constatação. E vale o inverso."   Veja Também: Pesquisa Ibope - São Paulo Perfil de Geraldo Alckmin  Guia do eleitor esclarece dúvidas sobre o pleito    Alckmin fez coro à fala do líder do PSDB na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), o deputado Samuel Moreira. "Nosso papel é desenvolver uma campanha tendo clareza de que nosso adversário é o PT", afirmou Moreira. "Vamos lembrar à população do modelo de administração do PT, do caos na saúde, da fila de credores batendo na porta de Serra (depois que Marta deixou a Prefeitura em 2004)."   Para Moreira, a representação contra o PSDB apresentada na terça-feira pelo PT ao Ministério Público Federal de São Paulo (MPF-SP) é uma "factóide absolutamente eleitoral". A bancada petista na Assembléia pediu apuração de supostas irregularidades em contratos firmados quando Alckmin era governador.   Questionado se espera novos ataques da bancada petista, Moreira respondeu: "O estilo do PT é um pouco esse." O líder do PSDB disse, no entanto, que as denúncias não arranham a imagem de Alckmin. "É uma tentativa nesse sentido, mas de maneira alguma o afeta. Temos tranqüilidade total em relação a esse assunto." O próprio Alckmin atenuou a importância do episódio: "Não tenho a menor preocupação com isso."   Apesar de esperar novos ataques do PT na Assembléia, o líder do PSDB diz que a bancada tucana não planeja ainda um freio à ofensiva. "Por enquanto nada leva os deputados a terem algum tipo de trabalho em função dessa notícia", disse Moreira.   Apoio   O encontro entre Alckmin e 18 deputados da bancada do PSDB foi para organizar o trabalho dos deputados em prol da campanha do tucano para prefeito, afirmou o líder da legenda, Samuel Moreira. "O Geraldo já tem o nosso apoio desde a convenção do partido", afirmou Moreira. "O objetivo é potencializar o trabalho dos deputados a favor da eleição dele."   Outro reforço importante na campanha - o governador José Serra (PSDB) - está, segundo o candidato, prestes a aparecer ao seu lado nesta campanha. "Ele vai aparecer, mas está criando um suspense", brincou Alckmin. "Os apoios virão todos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.