Nossa candidatura é a única que cresce em SP, MG e RJ, diz Aécio

Em ato de campanha pelo interior de Minas, candidato tucano minimiza sua estagnação em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto

Gustavo Porto, O Estado de S. Paulo

24 de setembro de 2014 | 17h18

Uberaba - O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, minimizou a sua estagnação nas pesquisas de intenções de voto apontada no levantamento Ibope/Estadão/TV Globo divulgado na terça. O tucano manteve 19% de intenções de voto ante 38% de Dilma Rousseff (PT) e 29% de Marina Silva (PSB). "As pesquisas mostram que quem tem condições efetivas de vencer o PT somos nós porque, nos três maiores colégios eleitorais, a nossa candidatura é a única que cresce", disse. "É a única que cresce em Minas, em São Paulo e no Rio de Janeiro", disse Aécio, ao chegar em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

Em Minas, segundo o Ibope, Dilma oscilou de 33% para 32%, Aécio oscilou de 29% para 31% e Marina, de 22% para 20%. Em São Paulo, Marina caiu de 38% para 32%, Dilma manteve 25% e Aécio subiu de 15% para 19%. No Rio de Janeiro, Dilma caiu de 37% para 34%, Marina oscilou de 34% para 32% e Aécio subiu de 9% para 13%.

Indagado pelo Broadcast Político, serviço em tempo real da Agência Estado sobre como conseguirá reverter uma desvantagem de dez pontos porcentuais em relação à segunda colocada a dez dias do primeiro turno, Aécio reafirmou que sua candidatura é a única que cresce. "Vamos recuperar o voto de quem quer derrotar o PT e de quem tem a compreensão mais clara que nós temos a condição de vencer", afirmou. O candidato tucano disse ainda que o PT está perdendo as eleições nos Estados onde governa, segundo pesquisas de intenção de voto.

O próprio Aécio, contudo, está perdendo em Minas Gerais, Estado que governou por oito anos e é seu principal reduto político. Além disso, o candidato do PSDB ao governo de Minas, Pimenta da Veiga está 19 pontos percentuais atrás do petista Fernando Pimentel, que lidera a disputa com 44% das intenções de voto, segundo a última pesquisa.

Em Uberaba, Aécio fez um apelo aos eleitores para elegerem, depois de 60 anos, um presidente mineiro pelo voto direto, numa referência a Juscelino Kubitschek, eleito em 1955. Diferente do que diz o candidato, Dilma Rousseff é nascida em Belo Horizonte e sua família já morou em Uberaba.

Questionado novamente sobre quando iria apresentar seu programa de governo, Aécio afirmou que o documento já está na gráfica e que será apresentado nos próximos dias. Aécio afirmou ainda, na região que é um dos principais polos produtores de grãos do País, que terá um compromisso com o agronegócio brasileiro estruturado no tripé crédito agrícola, segurança jurídica e seguro rural. Para o senador, o Brasil deve agradecer ao agricultor por dar sustentação ao crescimento brasileiro, mesmo que pequeno.

O tucano chegou a Uberaba por volta do meio-dia, com mais de uma hora de atraso, fez uma carreata pelas ruas centrais e uma caminhada pelo calçadão da cidade mineira. Após menos de uma hora no município, Aécio voltou para Belo Horizonte, onde tem compromissos políticos nesta noite.

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesAécio NevesIbope

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.