No Twitter, Alves registra seus pedidos e vitórias

Nas mensagens, candidato a presidir a Câmara conta sua pressão sobre governo

DÉBORA BERGAMASCO, BRASÍLIA , O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2013 | 02h03

Com 42 anos de Congresso Nacional, o candidato favorito à presidência da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) sabe como ninguém desfrutar de seu acesso aos gabinetes de Brasília para pedir obras, liberar recursos e garantir que seus pleitos sejam atendidos pelo governo.

Sua conta no Twitter, que tem menos de um ano, virou uma espécie de diário virtual que ele usa para dar publicidade à pressão que faz sobre o governo para atender a demandas de seu reduto eleitoral, o Rio Grande do Norte.

Via tuítes ele exibe também sua rede de influências em áreas diversas, que vão de ministérios à Confederação Brasileira de Futebol, e comemora publicamente quando algum pedido é atendido. "Falei mais uma vez hj com Diretoria da Petrobrás. Retirada dos tanques de Santos Reis. Quase um ano q insisto. Avançando. Natal vai vencer!", escreveu no último dia 11.

Como líder do PMDB, Alves está ciente do poder de fogo de sua bancada dentro do Congresso e de como ela pode barrar os interesses do governo. Em pelo menos duas votações recentes - Código Florestal e partilha de royalties - ele se alinhou contrariamente à posição do Planalto, como fez questão de registrar o recado no dia 18 de setembro: "Essa vitória do Código Florestal tem muito a ver com o nosso PMDB. Luta de todos nós. Riscos mas atitudes (...)." Por causa disso, sabe que um pedido ou alguma pressão feita por ele tem peso com a Presidência.

No dia 7 de janeiro, avisou que cobraria o Ministério de Minas e Energia para que fosse atendido um projeto de interesse de seu Estado. "Voltando de BSB (Brasília). Reunião com Sec. Executivo Minas e Energia, (Márcio) Zimmermann. Levei preocupação RN perder projetos energia eólica. Presente e futuro! Projeto realização novas linhas de transmissão, atraso nessa programação afeta projetos futuros energia eólica e investimentos RN. Cobrar!!"

O provável futuro presidente da Câmara lança mão de seu poder de barganha mesmo diretamente com a presidente Dilma Rousseff. "Estive hoje c Pres Dilma. 50 minutos a audiência. Agradecer proj irrigação Apodi. E pedi duplicação Natal/Mossoró, BR 304, 350 kms (…) Pres mandaria ainda hoje p Min Transportes e Min Planejamento p análise. Pela importância da obra p RN, causa boa, estou otimista. Ganharemos!", escreveu no dia 29 de agosto.

Enquanto aperta o governo, a relação do deputado com os ministros que assumiram as pastas via "cota" do PMDB seguem simbióticas. No último dia 14 de setembro, ele mostrou como lançou o pedido de recursos ao titular do Turismo, Gastão Vieira, para a construção de um teleférico em Santa Cruz, cidade de cerca de 36 mil habitantes no Rio Grande do Norte. Até em partida de futebol Alves procura agradar os potiguares . Em 20 de agosto, informou que visitou a sede da CBF para "levar apoio político ao pleito" do América de Natal, que pretendia jogar no RN. "Impossível pensar diferente. Saio tranquilo!."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.