No Senado, líder do governo fica refém de Sarney

O novo líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), sentiu ontem os efeitos da ala peemedebista contrariada com mudanças na liderança. O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), adversário de Braga na luta interna do PMDB, convocou reunião extraordinária no plenário para votar a reforma política em pleno horário de pico do funcionamento das comissões técnicas. Resultado: o líder perdeu a primeira batalha para acelerar a aprovação do Funpresp, o novo fundo de previdência dos servidores públicos.

O Estado de S.Paulo

22 de março de 2012 | 03h04

Quando há sessão no plenário, as comissões não podem funcionar. A leitura do projeto do Funpresp na Comissão de Constituição e Justiça, que marcaria o início da tramitação da proposta no Senado, teve de ser suspensa. "Foi uma bagunça projetada, uma desorganização programada para enfraquecer o líder", disse a senadora Kátia Abreu (PSD-TO). "Não tive como atender o líder", disse o presidente da CCJ, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE). / CHRISTIANE SAMARCO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.