No Recife, Justiça autoriza redução do tempo de horário eleitoral

Juiz Clicério Bezerra e Silva acatou argumento dos candidatos Geraldo Julio (PSB) e João Paulo (PT) de falta de recurso para bancar tempo original; para eles, alteração de 10 para 5 minutos diários implica em economia

Monica Bernardes, especial para o ESTADO, O Estado de S.Paulo

06 de outubro de 2016 | 15h04

RECIFE - Ao contrário de decisão no Rio de Janeiro, o  juiz coordenador da Comissão de Fiscalização da Propaganda Eleitoral do Recife, Clicério Bezerra e Silva, autorizou a redução pela metade do tempo de propaganda no segundo turno dos candidatos à disputa da prefeitura da cidade, Geraldo Julio (PSB) e João Paulo (PT). Em vez de dez minutos, cada um dos candidatos terá cinco minutos de programa, duas vezes ao dia.


Em vez dos dez minutos, cada um dos candidatos terá cinco minutos de programa, duas vezes ao dia. Segundo as assessorias de comunicação de ambas as campanhas, a solicitação teve como motivo o alto custo de produção do material.

O programa eleitoral será exibido a partir de segunda-feira, 10, na televisão das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40. No rádio, os horários dos programas partidários são das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10. 

Entre a população, as opiniões são divergentes. A dona de casa Joana Farias, de 37 anos, não gostou. “Eu acho o guia eleitoral importante porque podemos conhecer mais sobre as propostas dos candidatos e também a experiência de cada um”, destacou. Já o motorista Eliseu Juvenal, de 34, gostou da medida. “Eu acho essa propaganda eleitoral muito ruim e gostei dessa notícia de que vai ser mais curta. Para mim, aliás, não faz a mínima falta”, comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.