No rádio, Haddad volta a apresentar apoio de Dilma

Em programa eleitoral, campanha petista usa fala da presidente; Serra manteve discurso de ataque

Guilherme Waltenberg, da Agência Estado

19 de setembro de 2012 | 08h33

O candidato do PT a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, exibiu nova gravação de apoio da presidente Dilma Rousseff durante sua propaganda no rádio, veiculada durante o horário eleitoral da manhã desta quarta-feira, 17. Na peça, Dilma chama Haddad de "jovem", porém "experiente". "Haddad tem projetos, tem apoios, sabe fazer e gosta de trabalhar. É um político sério e honesto. É jovem e ao mesmo tempo experiente e testado na administração pública", disse a presidente.

Dividindo o segundo lugar das pesquisas de intenção de votos com Haddad, o candidato do PSDB, José Serra, manteve a linha de ataques ao petista em seu programa. Logo no início da gravação, um narrador questiona outro: "Você já ouviu esse candidato que diz que é novo?".

"É novo nada, é um velho conhecido desde os tempos da taxa do lixo, da taxa da luz, do aumento do IPTU", contesta o outro, em referência a cobranças iniciadas durante a administração da ex-prefeita petista Marta Suplicy.

Líder isolado nas pesquisas, o candidato do PRB, Celso Russomanno, foi apresentado como o "único candidato que está sempre junto do povo". Durante seu programa, ele falou de propostas para os jovens, como internet gratuita e mais oferta de cursos profissionalizantes.

Soninha Francine (PPS) fez uma apresentação geral de suas propostas e disse que elas estão detalhadas no site de campanha. Gabriel Chalita (PMDB) voltou a prometer a construção de Unidades de Pronto Atendimento (UPA). Paulinho da Força (PDT) repetiu a proposta de descentralizar a administração da cidade com eleição direta de subprefeitos.

O candidato do PSOL, Carlos Giannazi, criticou a administração atual de Gilberto Kassab (PSD), dizendo que ela abandonou os bairros da periferia. Tanto Ana Luiza (PSTU) quanto Eymael (PSDC) apresentaram músicas pedindo votos. Anaí Caproni (PCO) chamou a administração Kassab de "despótica". Miguel Manso (PPL) propôs mudanças na coleta de lixo e Levy Fidelix (PRTB) não apresentou programa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.