No PSDB, Serra ainda é nome mais lembrado

No PSDB, o ex-governador paulista José Serra é hoje o pré-candidato com mais eleitores potenciais, segundo a pesquisa Ibope: 10% dizem que votariam nele com certeza e 25% afirmam que poderiam votar em Serra. No caso do senador mineiro Aécio Neves, os índices são de 7% e 18%, respectivamente.

O Estado de S.Paulo

23 de março de 2013 | 02h05

Mas Serra tem contra si o fato de 50% dos entrevistados pelo Ibope afirmarem que não votariam nele de jeito nenhum - resultado que o deixa na situação de virtualmente inelegível. A taxa de rejeição a Aécio é de 36%.

A rejeição a Serra é crescente de acordo com a renda e o nível de escolaridade. No eleitorado com curso superior, chega a 57%. Entre os que têm renda superior a 10 salários mínimos, é de 54%.

Nos três cenários de voto estimulado - situação em que o entrevistado recebe uma lista com os nomes dos possíveis candidatos - Aécio aparece com, no máximo, 9% das intenções de voto, quando disputa apenas com Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (sem partido). A entrada de Eduardo Campos (PSB) na corrida não tiraria votos do mineiro, que continuaria exatamente no mesmo patamar.

Na pesquisa espontânea, quando o entrevistado diz em quem vai votar sem ler uma lista de opções, o senador foi lembrado por apenas 3% dos entrevistados.

A preferência por Aécio aumenta no Sudeste. Na região, ele alcançaria 16% das intenções de voto, ainda na disputa com Dilma, Marina e Campos. Já no Nordeste, Norte e Centro-Oeste, ele chegaria a apenas 3%. É nessas regiões que a presidente Dilma vai melhor.

Também preferem o senador mineiro os eleitores mais ricos, com renda familiar acima de dez salários mínimos. Nesse grupo, Aécio Neves tem seu melhor desempenho e alcança 29% das intenções de voto. Na faixa mais pobre, com renda familiar de até um salário, a intenção de voto no senador é de apenas 2%. / AMANDA ROSSI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.