No DF, Ibaneis sobe para 32%, Eliana oscila para 14% e Rollemberg tem 11%

No DF, Ibaneis sobe para 32%, Eliana oscila para 14% e Rollemberg tem 11%

No segundo turno, três cenários avaliados mostram vitória do MDB, segundo o instituto Datafolha

Marcelo Osakabe, O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2018 | 20h29

O candidato do MDB ao governo do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, manteve a liderança na disputa, segundo a mais nova pesquisa Datafolha/TV Globo, divulgada na noite desta quinta-feira, 4, com 32% das intenções de voto. O resultado representa uma alta de oito pontos em relação ao último levantamento, feito em 28 de setembro.

Segunda colocada, Eliana Pedrosa (Pros) oscilou dentro da margem de erro, de 16% para 14%. Com o resultado, Ibaneis abriu 18 pontos de diferença em relação ao seu adversário mais próximo.

O atual governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), passou de 12% para 11%. Rogério Rosso (PSD) teve 10% das preferências, Alberto Fraga (DEM) chegou a 7%, Fátima Sousa (PSOL) obteve 5%, General Paulo Chagas (PRP), alcançaou 4%, Alexandre Guerra (Novo) e Miragaya (PT) foram a 3%. Guillen (PSTU) e Renan Rosa (PCO) não pontuaram. Brancos e nulos chegaram a 6% e indecisos, 4%.

+ Bolsonaro cresce três pontos e aparece 35%; Haddad tem 22%

Considerando apenas os votos válidos, utilizados pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição, Ibaneis tem 35%, Eliana chegou a 16%, Rollemberg foi a 13% e Rogério Rosso alcançou 11%.

Segundo turno 

O Datafolha testou três cenários para o segundo turno no Distrito Federal, os três mostrando vitória de Ibaneis. Contra Pedrosa, o candidato do MDB vence por 57% a 27%. Já contra Rollemberg, o placar foi de 61% a 23%. Em ambos os casos, brancos e nulos chegaram a 14% e indecisos, 2%.

Contra Rosso, Ibaneis vence por 63% a 20%. Brancos e nulso somaram 15% e indecisos, 2%.

O Datafolha ouviu 1.512 eleitores nos dias 3 e 4 de outubro. Os contratantes foram a TV Globo e o jornal Folha de S.Paulo. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança pe de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo DF-05113/2018. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.