Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

'Não me arrependo de escolher Mourão como vice, é boa pessoa', diz Bolsonaro

Candidato do PSL à Presidência afirma que general Hamilton Mourão (PRTB) 'é uma boa pessoa, patriota e tem bons serviços prestados'

André Ítalo Rocha, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2018 | 23h46

O candidato do PSL a presidente, Jair Bolsonaro, afirmou nesta sexta-feira, 28, que não se arrepende de ter escolhido o general Hamilton Mourão (PRTB) para ser vice na sua chapa nas eleições 2018, apesar das declarações polêmicas de Mourão sobre o 13.º salário e o adicional de férias.

"Não me arrependo, é uma boa pessoa, patriota e tem bons serviços prestados", disse Bolsonaro, em entrevista concedida ao jornalista Boris Casoy, da RedeTV!, no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde o candidato está internado há 22 depois de ter levado uma facada durante ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Em palestra no Rio Grande do Sul, Mourão criticou o 13º salário e o adicional de férias. Após repercussão negativa, Bolsonaro cancelou agendas do vice e pediu para ele não dar mais declarações públicas até o fim da campanha. "É uma pessoa que precisa amadurecer um pouco no trato com a imprensa, para evitar fogo amigo", afirmou.

Líder nas pesquisas, Bolsonaro atacou o candidato petista, Fernando Haddad, que tem ficado em segundo lugar nos levantamentos de Datafolha e Ibope. "É um pau mandado do Lula. A principal meta dele é indultar Lula", disse o candidato do PSL.

O capitão da reserva também procurou minimizar o movimento de mulheres contra ele que criou a hashtag #Elenão. "O #Elesim é infinitamente maior", disse. O candidato afirmou que não acredita nos resultados das pesquisas e aposta em uma vitória no primeiro turno. "Pelo carinho que recebo, creio que a fatura será liquidada no primeiro turno", disse.

Bolsonaro declarou ainda que não quer vingança ao seu agressor, Adélio Bispo de Oliveira. "Quero a letra fria da lei", disse. "É um criminoso que tem de ser afastado da sociedade", acrescentou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.