'Não chamei Lula de chefe de quadrilha', ironiza Solange Amaral

Candidata do DEM ataca adversário do PMDB, que fez críticas ao presidente quando era deputado pela oposição

Adriana Chiarini, da Agência Estado,

27 de agosto de 2008 | 12h52

A candidata do DEM à Prefeitura do Rio de Janeiro, Solange Amaral, atacou o adversário do PMDB, Eduardo Paes, na quinta sabatina do Grupo Estado com os concorrentes ao cargo, sob argumento de defesa de um maior entendimento com o governo federal. "Não fui eu quem disse que o presidente Lula era chefe de quadrilha. Quem disse isso foi o candidato do PMDB. Não sei se ele mudou de opinião", ironizou Solange, referindo-se à época em que Paes era deputado federal pelo PSDB e um dos integrantes mais ativos da CPI dos Correios no Congresso Nacional. O vídeo do debate pode ser visto  na TV Estadão (clique aqui).  Veja também:Especial: Perfil de Solange Amaral  Solange Amaral diz que é possível fazer mais moradias popularesSe eleita, meu primeiro ato será procurar Lula, diz SolangeSolange Amaral defende bilhete único no Rio e alfineta CabralSolange Amaral quer maior integração entre esferas na saúdeAs regras para as eleições municipais  Tire suas dúvidas sobre as eleições de outubro   "Foi o candidato do PMDB quem disse cobras e lagartos. Eu defendo a harmonia (com o governo federal)", declarou. Ela criticou "a ambição pessoal de um político que fica pulando de um lado para o outro e fica mudando de opinião". Solange lembrou que é deputada federal desde 2007 e diz que nesse período, em Brasília, vem mantendo bom relacionamento com todos.  Apoiada pelo atual prefeito do Rio, Cesar Maia (DEM), Solange destacou que a gestão do prefeito não é acusada de escândalos financeiros. "Aqui não tem Mensalão, aqui não tem cartão corporativo", disse ela, referindo-se aos escândalos que envolveram o governo federal. Outras sabatinas O evento faz parte da série promovida pelo Grupo Estado com candidatos a prefeito no Rio e em São Paulo, com transmissão ao vivo pela TV Estadão. Marcelo Crivella (PRB), Alessandro Molon (PT),  Eduardo Paes (PMDB) e Fernando Gabeira (PV) já participaram da sabatina. Na quinta e sexta-feira, participarão Chico Alencar (PSOL) e Jandira Feghali (PC do B).  Em São Paulo, de 1º a 5 de setembro, serão sabatinados, no auditório do Grupo Estado, Marta Suplicy (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Gilberto Kassab (DEM), Paulo Maluf (PP) e Soninha Francine (PPS). O evento acaba dia 8, com Ivan Valente (PSOL). O horário é o mesmo do Rio, das 11 às 13 horas. Informações e inscrições no http://www.estadao.com.br/sabatinas/home.htm

Tudo o que sabemos sobre:
Solange AmaralDEMeleições 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.