Na TV, Marta acusa Kassab de usar máquina pública

A candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, subiu o tom das acusações contra o prefeito Gilberto Kassab, do DEM, no horário eleitoral de hoje, apontando uso da máquina pública em evento para repasse de verbas da Prefeitura para o Metrô, do Estado. A campanha da petista valeu-se de um parecer do Ministério Publico de São Paulo (MP-SP) favorável à cassação da candidatura do democrata, divulgado ontem, e mostrou imagens de Kassab entregando um grande cheque simbólico ao governador José Serra (PSDB).A petista concentrou-se ainda em enumerar informações que, segundo o PT, "Kassab não diz". Entre elas, o passado ao lado dos ex-prefeitos Paulo Maluf (PP) e Celso Pitta (PTB) e a defesa do pedágio urbano feita pelo líder do DEM na Câmara dos Vereadores, Carlos Apolinário. "São tantas contradições que nem um programa inteiro daria conta de mostrar metade delas", afirmou o apresentador do programa de Marta. A campanha reprisou ainda acusações de que obras da Prefeitura estão atrasadas, como o Centro Educacional Unificado (CEU) de Vila Formosa.Kassab se manteve focado nas propostas de campanha e poupou acusações a Marta. A única alfinetada veio quando o programa mostrou imagens de Kassab visitando obras enquanto o locutor dizia: "Kassab é engenheiro. Tem olho bom para vistoriar obra." No último debate na TV, o prefeito disse que Marta estava mal assessorada ao apontar atraso nas obras do CEU de Vila Formosa.O prefeito insistiu que seu governo foi e deve continuar sendo de "parceria". Apresentou secretários de sua equipe, mostrando a formação e o partido de cada um. "São Paulo é uma cidade muito grande para ser governada por um só partido", disse o locutor do programa do democrata.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.