Na TV, Dilma diz que Aécio trata jornalistas com 'mão de ferro'

Na TV, Dilma diz que Aécio trata jornalistas com 'mão de ferro'

Campanha petista acusa adversário de intimidar a imprensa e tucano afirma que presidente está 'deseducando o Brasil'

Lilian Venturini e Stefânia Akel , O Estado de S. Paulo

15 de outubro de 2014 | 14h35

São Paulo - A campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou, no horário eleitoral da TV, na tarde desta quarta-feira, 15, que o adversário Aécio Neves (PSDB) intimidava a imprensa de Minas Gerais durante sua administração e a tratava com "mão de ferro". O tucano, que também acusou a petista de intimidar jornalistas na propaganda do rádio, aproveitou o Dia dos Professores para dizer que o governo Dilma está "deseducando o Brasil"

Os ataques sobre intimidação a jornalistas já haviam sido tema do horário eleitoral do rádio das duas campanhas e voltou com destaque na TV na propaganda petista. A relação de Aécio com a imprensa mineira foi apresentada pela campanha do PT como uma das explicações para justificar a derrota do tucano no 1º turno no Estado. "Entre outras coisas, ele levou a imprensa mineira com mão de ferro, processando veículos e jornalistas críticos da sua administração", diz um locutor.

O programa também exibiu declarações de três jornalistas mineiros com relatos de assuntos e reportagens vetados por determinação do governo durante a gestão de Aécio.

No rádio, a campanha do PT comparou a relação de Aécio com os meios de comunicação "ao tempo da ditadura". Já a tucana acusou Dilma de fazer uma "lista negra" de jornalistas críticos à gestão do PT.

Debate. O restante do programa de Dilma foi dedicado a trechos do primeiro debate entre os presidenciáveis, nessa terça-feira, 14. Os apresentadores afirmaram que Aécio mostrou um "lado desconhecido" no encontro. "Irritado com alguns questionamentos, ele chegou a ofender Dilma. Já Dilma, não perdeu a compostura e não fugiu de nenhum tema", afirmaram.

Em seguida, foram apresentados trechos nos quais Dilma cita uma lista de casos de corrupção relacionados ao PSDB, como o cartel de trens e metrô em São Paulo e a suspeita de compras de votos na aprovação da emenda da reeleição. Foi destacada também a fala sobre a construção do aeroporto de Cláudio, em Minas Gerais, feita pelo governo do Estado em um terreno desapropriado que pertencia a um tio-avô de Aécio.

Educação. No programa de Aécio, uma apresentadora destacou o Dia dos Professores e disse que eles são referência de "bons valores". "Com nossos professores, a gente aprende desde cedo que é errado mentir", afirmou, acusando o PT de desrespeitar e iludir. "Atacaram Eduardo Campos, atacaram Marina Silva e agora atacam Aécio. O PT, assim, está deseducando o Brasil", disse a apresentadora.

A propaganda tucana se manteve no tema educação e não citou o debate de. "A educação é o único caminho para uma cidadania que seja verdadeiramente plena. Nos últimos anos, todos os governos estaduais e municipais têm tido enormes dificuldades para garantir uma educação de melhor qualidade para crianças e jovens", disse Aécio, acrescentando que, no seu governo, Minas passou a ter a melhor educação fundamental do Brasil.

"Se todos os Estados e municípios estão hoje padecendo do mesmo mal, é sinal de que está faltando uma política efetiva, corajosa, para valorizar a educação em todas as partes do Brasil", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeshorário eleitoral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.