Na terra de Marina, PSB sinaliza apoio a Dilma no 2º turno

Legenda no Acre, aliada histórica ao PT, não vai seguir decisão da Executiva Nacional, que anunciou apoio a Aécio

Itaan Arruda, especial para o Estado,

09 de outubro de 2014 | 11h19

Rio Branco - O PSB do Acre deve formalizar ainda esta semana o apoio à presidente Dilma Rousseff (PT) no segundo turno. O presidente da legenda no Estado, Gabriel Gelpke, viaja até sexta-feira para Brasília para fazer o anúncio oficial. A informação foi confirmada nesta quinta-feira, 9, pelo vice-governador César Messias, eleito deputado federal pela sigla. "Nós vamos apoiar Dilma Rousseff e vamos continuar apoiando o governador Tião Viana", reforçou Messias.

Na briga pelo governo do Acre, o PSB vai manter apoio ao petista Tião Viana, que disputa o segundo turno com Márcio Bittar (PSDB). No Acre, Estado natal da candidata derrotada do PSB Marina Silva, o PSB é aliado histórico do PT. O posicionamento da legenda diverge da decisão anunciada pela Executiva Nacional, nessa quarta-feira, 8, de apoiar o candidato do PSDB, Aécio Neves.

Dilma foi a menos votada no Acre na comparação com Marina e Aécio, na primeira etapa da disputa. A candidata derrotada do PSB recebeu 167.499 votos (41,9%), seguida de Aécio, com 116.015 votos (29%) - pouco mais do que os 111.610 recebidos pela petista (27,9%).

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesDilma RousseffapoioPSBAcre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.