Na rua, Haddad é questionado sobre mensalão

Uma auxiliar de limpeza abordou ontem o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, para questioná-lo sobre o mensalão, em julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Haddad finalizava uma visita a um conjunto habitacional no Jardim Miriam, zona sul, quando foi surpreendido na calçada por Almerinda Silva, 47 anos. "O que o senhor acha do mensalão?", ela perguntou.

O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2012 | 03h07

"Hoje o Judiciário funciona bem. Quando você tem qualquer suspeita, de quem quer que seja, tem que ir até o fundo investigar", disse o petista, para logo entrar no carro preto que o aguardava e deixar o local.

A resposta não satisfez Almerinda: "Ele rodeou, rodeou e não falou. Fugiu do assunto".

Mesquita. Na manhã de ontem, Haddad visitou a Mesquita Islâmica de Santo Amaro, também na zona sul, e participou de uma cerimônia religiosa do Ramadã, mês sagrado do islamismo. Ao final, o petista fez um discurso de cerca de dez minutos, no qual relembrou a história de seu avô, que foi padre da Igreja Ortodoxa no Líbano. "Mesmo sendo um padre cristão, ele tinha um excelente relacionamento com a comunidade islâmica ", disse o candidato do PT. / B.L.

Agenda extraoficial. Fernando Haddad visita Mesquita Islâmica de Santo Amaro, na zona sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.