Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Muitas candidaturas de centro confundem o eleitor, afirma Temer

Presidente critica número de nomes do chamado centro político que postulam o Planalto: 'Não é útil'

Renan Truffi e Sandra Manfrin, O Estado de S.Paulo

04 Maio 2018 | 15h18

BRASÍLIA -  O presidente Michel Temer criticou o número de pré-candidatos à Presidência da República do chamado centro. "Hoje tem muitos candidatos no chamado centro: seis, sete, oito candidaturas, o que não é útil porque você tem que fazer com que o eleitor faça suas opções", afirmou em entrevista à NBR, transmitida na manhã desta sexta-feira. O emedebista chegou a dizer que isso "confunde" o eleitor.

Por conta da quantidade de candidatos, Temer deu a entender que poderia desistir da reeleição, mas, em seguida, afirmou que essa decisão não será tomada agora. "Isso vai até julho". O assunto reeleição veio à tona diante de questionamentos sobre protestos contra ele, na ocasião da visita ao local de um desabamento em São Paulo, após incêndio num edifício que já foi sede da Polícia Federal. "Não seria esse fato que me faria desistir da reeleição", disse.

+ Temer sugere que ministros do STF sejam indicados pelos Três Poderes

Segundo ele, isso não é de assustá-lo. "Tive reação de coragem, de autoridade. Quem é presidente da República tem de enfrentar essas coisas. Esse fato não vai de modo algum impedir minha decisão sobre a reeleição", afirmou, destacando que decidirá até julho. Questionado se era um "homem de centro", ele afirmou que se considera um "homem atento ao texto constitucional. Me considerou um homem pautado pelo direito constitucional. Sou um legalista", disse. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.