Mudar lei é 'violência sem precedentes'

A procuradora regional da República em Brasília Raquel Branquinho disse que propostas de mudança da Lei de Improbidade "são uma violência sem precedentes contra o País e o patrimônio público e social". Para Raquel, desde 1997 na carreira e que se notabilizou no combate a gestores acusados de desonestidade, a Lei de Improbidade é "o único aliado" do Ministério Público em âmbito civil nessa luta. "Posso testemunhar que a corrupção é uma chaga no País", alerta. Ela anota que o Judiciário tem "postura conservadora com relação ao poder econômico e político, mas este é um problema que está sendo superado porque já existe enorme quantidade de condenações de políticos". / F.M.

O Estado de S.Paulo

13 Abril 2013 | 02h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.