Mudança valoriza os funcionários, diz direção da Casa

Na avaliação da Assembleia Legislativa, a mudança levará à valorização dos servidores. Em nota, por meio da assessoria, a direção da Casa afirma que a decisão de promover a mudança decorreu de negociação salarial com as entidades do funcionalismo da Casa. "Atende a uma das demandas da pauta de reivindicações dos sindicatos e associações. Contribuirá para a valorização dos servidores".

Fernando Gallo, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2013 | 02h07

Segundo a Assembleia, nas negociações "prevaleceu o entendimento de que a lei somente terá vigência a partir de 2014". "O orçamento do ano que vem ainda será amplamente debatido na Assembleia e em audiências públicas, e o atendimento da reivindicação contribuirá para a valorização e elevação da autoestima dos funcionários".

A licença-prêmio, segundo a nota, "é um prêmio por assiduidade, e não necessariamente tem a finalidade de dar descanso ao servidor". Do ponto de vista do servidor, "será uma opção livre e voluntária do funcionário, e nunca uma imposição". "Ele escolherá se prefere tirar licença, desde que autorizada pela Administração, ou ser indenizado na medida em que esteja trabalhando".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.