Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

‘Mudança na demografia do País vai permitir valorização’, diz pesquisadora

Em entrevista ao 'Estado', a ex-economista chefe da área de educação do Banco Mundial Barbara Bruns diz que 'Brasil vai precisar de 15% menos professores até 2025 e isso vai permitir que o governo aumente o salário dos docentes'

Entrevista com

Barbara Bruns, ex-economista chefe da área de educação do Banco Mundial

Renata Cafardo, O Estado de S.Paulo

19 Agosto 2018 | 05h00

A ex-economista chefe da área de educação do Banco Mundial e atual pesquisadora da Universidade de Georgetown Barbara Bruns acredita que a mudança demográfica que acontece atualmente no Brasil é uma grande oportunidade para se valorizar o professor no País. A quantidade de filhos por família tem caído ao longo dos anos e hoje a taxa média já está em menos de dois. Entre 2004 e 2017, o número de estudantes caiu 13%, em um total de quase 9 milhões de alunos a menos.

“O Brasil vai precisar de 15% menos professores até 2025 e isso vai permitir que o governo aumente o salário dos docentes”, disse, em entrevista ao Estado. Barbara é uma das principais especialistas do mundo em pesquisas sobre o magistério e é autora do livro Professores Excelentes, sobre como países da América Latina podem melhorar a aprendizagem de seus alunos. 

Quais as políticas mais indicadas para ter bons professores?

Recrutar mais pessoas talentosas para o ensino; treiná-las melhor e ter incentivos que as mantenham motivadas. As três áreas são grandes problemas em países como o Brasil e os EUA. Os incentivos tornam a educação uma profissão que atrai os melhores alunos do ensino médio. É a combinação de salários adequados, alto profissionalismo e pressão para responsabilização. Você é promovido por desempenho, não por ser mais velho, e as pessoas desmotivadas e que não dão bons resultados não são toleradas. 

Como fazer para recrutar melhor e formar melhor?

É preciso fechar as escolas de formação de professores de baixa qualidade. E o treinamento dos docentes antes de se formar deve ser focado nas habilidades reais que eles precisam para serem eficazes – como gerenciamento de sala de aula e as estratégias de ensino produtivas. Outra coisa que tem que mudar é que, no Brasil, EUA e países latinos, os únicos estudantes que vão para Pedagogia são aqueles que não conseguem se qualificar para nenhuma outra área. 

A queda de natalidade pode ajudar a educação no Brasil?

A América Latina toda tem uma grande oportunidade de elevar a qualidade dos professores porque o número de docentes necessários está caindo. Há cada vez menos crianças em idade escolar; as taxas de natalidade caíram. O estudo do Banco Mundial mostra que o Brasil precisará de 15% menos professores até 2025. Isso permitiria ao governo, mesmo sem gastar mais dinheiro com educação, aumentar os salários dos professores. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.