MP recorre à PF para investigar Delta em SP

O Ministério Público de São Paulo solicitou ontem à Polícia Federal todos os documentos relativos à Delta Construções incluídos no inquérito da Operação Monte Carlo. A promotoria investiga supostas irregularidades em contrato da Delta com a Prefeitura, no valor de R$ 1,1 bilhão, para varrição de ruas.

O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2012 | 03h08

O contrato foi fechado com um consórcio integrado pela construtora, representada pelo engenheiro civil Heraldo Puccini Neto. Diretor da Delta para a Região Sudeste, Puccini está sendo procurado pela polícia. A Justiça em Brasília decretou sua prisão por suspeita de fraudes na licitação de transportes públicos no Distrito Federal.

O ofício à PF foi enviado pelo promotor Silvio Antonio Marques, da Promotoria do Patrimônio Público. Ele quer saber se grampos flagraram o diretor da Delta falando sobre negócios em São Paulo. O promotor suspeita de contatos do engenheiro com servidores.

O criminalista José Luís Oliveira Lima, que defende a Delta, disse que a empresa não tem conhecimento da investigação, "mas não se furtará a prestar todos os esclarecimentos devidos no momento adequado, podendo afiançar que a celebração do contrato preencheu os requisitos legais e administrativos".

A advogada Elizabeth Queijo, defensora de Puccini, observou que ainda não teve acesso ao inquérito de Brasília, por isso não tinha como se manifestar. A Prefeitura, por meio da assessoria de imprensa, destacou que "está à disposição do MP para prestar os esclarecimentos necessários". / FAUSTO MACEDO

Tudo o que sabemos sobre:
CPI do CachoeiraDelta Construções

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.