Guilherme Costa/Alepe
Guilherme Costa/Alepe

Morre presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Guilherme Uchoa

Deputado estava internado desde domingo com pneumonia; quadro piorou e levou a um edema pulmonar seguido de parada cardíaca

Kleber Nunes, O Estado de S.Paulo

03 Julho 2018 | 08h07

RECIFE - O presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchoa, morreu na madrugada desta terça-feira, 3, aos 71 anos, após sofrer complicações causadas por um edema agudo de pulmão seguidas de uma parada cardíaca. O deputado, recém-filiado ao PSC, estava internado em um hospital particular na área central do Recife desde domingo, quando foi diagnosticado com pneumonia. 

+ Confira a página especial sobre a cobertura regional das eleições 2018

O hospital havia divulgado boletim relatando uma melhora no quadro de saúde de Uchoa na segunda, mas o político não resistiu. Uchoa será velado na Alepe e sepultado no cemitério municipal de Igarassu, a 30 quilômetros de Recife, seu maior reduto eleitoral.

O governador pernambucano, Paulo Câmara (PSB), cancelou a viagem que faria para Petrolina nesta terça, onde participaria de inaugurações, em razão da morte de Uchoa. O pessebista decretou cinco dias de luto no Estado.

"Guilherme foi um parceiro fundamental, quer seja do ex-governador Eduardo Campos, quer seja conosco. Na Assembleia Legislativa, ao lado dos nossos deputados estaduais, contribuiu para as conquistas e avanços obtidos por nosso Estado. Quero prestar minha solidariedade cristã e os meus sinceros sentimentos a toda sua família", declarou Câmara.

O PSC lamentou a morte do presidente da Assembleia. “Pernambuco perde uma de suas principais referências na política, que atuou para trazer desenvolvimento para o nosso Estado”, declarou o partido em nota.

+ Presidente do Legislativo de PE retira ação que censurou jornais

O deputado estadual André Ferreira, presidente da sigla no Pernambuco, disse que recebeu a notícia com surpresa e tristeza. “Mais do que um correligionário no PSC, Guilherme era um grande amigo, que vai deixar saudades. Não se pode contar a história política de Pernambuco nos últimos 20 anos sem a sua participação e essa lacuna será difícil de preencher”, afirmou em nota.

Trajetória

Guilherme Aristóteles Uchoa Cavalcanti Pessoa de Melo nasceu em Timbaúba (PE), era bacharel em direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e formado em história pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru.

O deputado trabalhou como escrivão da Polícia Civil e foi juiz, com passagens pelas comarcas pernambucanas de Palmeirina, Angelim, Riacho das Almas, Caruaru, Cumaru, Goiana, Olinda e Recife. 

Uchoa foi eleito pela primeira vez em 1994 como deputado estadual, pelo então PMDB. Com forte base eleitoral no litoral norte do Estado, o parlamentar migrou para o PDT e, em 2018, se filiou ao PSC. Era considerado um dos principais aliados da Frente Popular liderada pelo PSB.

Reeleito presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco para o sexto biênio consecutivo (2017/2018), o Uchoa estava no sexto mandato parlamentar. Como presidente da Casa, deu início à construção dos dois prédios que abrigam o novo plenário e os gabinetes parlamentares. 

Uchoa deixa esposa, dois filhos e seis netos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.