Joel Vargas/Prefeitura de Porto Alegre - 26/5/2017
Joel Vargas/Prefeitura de Porto Alegre - 26/5/2017

Morno e sem embates: Porto Alegre faz o primeiro debate da campanha

Regras do encontro e grande número de participantes não permitiram aprofundamento das discussões sobre educação

Lucas Rivas, especial para o ‘Estadão’, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2020 | 15h24

PORTO ALEGRE – Um encontro morno, sem embates e sem aprofundamento de propostas marcou o primeiro debate realizado entre os candidatos a prefeito de Porto Alegre. Pela primeira vez, um evento desses foi transmitido exclusivamente pela internet, com todos os 13 concorrentes ao cargo participando remotamente. Promovido na noite desta terça-feira, 22, pela Faculdade Meridional de Porto Alegre (IMED), o “debate” tinha a educação como único tema e, segundo as regras, os participantes não tiveram espaços para réplica, tréplica ou qualquer interação entre eles. Além disso, o elevado número de concorrentes não possibilitou que fossem dados mais detalhes das ideias apresentadas.

Cada um dos 13, teve três minutos para apresentar suas propostas, além de um minuto e 30 segundos para considerações finais. Mesmo com tempo escasso, os participantes ainda responderam a duas perguntas, abordando os investimentos em educação na cidade, infraestrutura das escolas, apoio aos estudantes, desafio demográfico e redução da desigualdade social. Em determinados momentos, a imagem e áudio dos postulantes oscilaram na internet.

Presente ao encontro, o prefeito Nelson Marchezan Junior (PSDB), que tenta a reeleição e sofre um processo de impeachment, foi alvo de críticas indiretas, como no momento em que foram expostas as desigualdades do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) em bairros da cidade, assim como a redução da educação integral na rede municipal. Além dos desafios pós-pandemia e da baixa remuneração dos professores, o sistema de alfabetização de Sobral (CE) também pautou em parte as respostas dos concorrentes.

Para Entender

Calendário Estadão

As datas, definições partidárias, candidaturas e a cobertura especial do jornal das campanhas pelo País e nos Estados Unidos

Mesmo que a campanha e propaganda eleitoral estejam marcadas para começar no próximo domingo (27), a IMED conseguiu antecipar a data do debate, pois ele foi formatado em ambiente virtual, conforme explicou a entidade. De acordo com o TRE-RS, é possível sim a realização desse tipo de evento via internet, desde que haja participação equânime de todos os candidatos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.