Molon quer ação integrada para evitar nova epidemia de dengue

Candidato do PT foi o 2º dos candidatos a prefeito do Rio a ser sabatinado pelo Grupo Estado; Crivella foi o 1º

Adriana Chiarini, da Agência Estado

22 de agosto de 2008 | 13h36

O candidato a prefeito do Rio de Janeiro Alessandro Molon  (PT) disse nesta sexta-feira, 22, que, se eleito, no dia seguinte ao resultado vai chamar os governos federal e estadual para discutir uma ação integrada, com o objetivo de evitar uma nova epidemia de dengue na cidade do ano que vem. O vídeo do debate pode ser visto na TV Estadão (clique aqui).       Veja também: Tropas no Rio mostram fracasso do governo estadual, diz Molon Crivella defende Exército e diz querer mais tropas em favelas Especial: Perfil de Alessandro Molon    Molon, convidado da série de sabatinas do Grupo Estado com candidatos à prefeitura do Rio de Janeiro, também defendeu o fim da aprovação automática nas escolas públicas, a integração dos transportes com a adoção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), um tipo de trem urbano, e a construção de moradias populares em locais onde já há infra-estrutura urbana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.