Ministros discutem saídas para disputas em MS e no RS

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, participa hoje, em Campo Grande, de um fórum de negociação para demarcação de terras indígenas em Mato Grosso do Sul. O clima entre índios e ruralistas é tenso no Estado. Dezenas de fazendas encontram-se ocupadas, um índio foi morto e outro foi baleado durante conflitos na região do município de Sidrolândia.

O Estado de S.Paulo

20 Junho 2013 | 02h10

A expectativa é de que o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, também visite o Estado para um encontro com o governador André Puccinelli (PMDB), entidades representativas dos produtores rurais, MPF e Funai. O advogado Gustavo Passarelli, assessor jurídico da Federação de Agricultura e Pecuária de MS, disse que o governador deve pedir que a União indenize as terras atualmente ocupadas pelos índios. "Penso que essa vai ser a proposta do Executivo. Pelo tamanho do conflito, não há muitas alternativas."

Ontem, em Brasília, Cardozo e Carvalho se reuniram com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, para tratar da demarcação de terras indígenas na Região Sul. No encontro com lideranças indígenas do RS, Paraná e Santa Catarina, ficou acertado que, dentro de 15 dias, será feita uma nova reunião para "negociação de alternativas e busca de entendimento" sobre as áreas em processo de demarcação. / RAFAEL MORAES MOURA, TÂNIA MONTEIRO e LUCIA MOREL

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.