Ministro dos Transportes afasta ex-governador do Dnit em MS

Outros dois funcionários do órgão também foram demitidos; decisão foi publicada ontem no 'Diário Oficial da União'

JOÃO NAVES DE OLIVEIRA , ESPECIAL PARA O ESTADO , CAMPO GRANDE, O Estado de S.Paulo

03 de janeiro de 2012 | 03h02

Depois de várias denúncias e constatações feitas pelo Tribunal de Conta da União sobre irregularidades em obras de rodovias federais em Mato Grosso do Sul, o Ministério dos Transportes afastou do cargo o superintendente Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) no Estado, o ex-governador Marcelo Miranda Soares.

A decisão, assinada pelo ministro Paulo Sérgio Passos, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) de ontem. A publicação acrescenta ainda a demissão de Carlos Roberto Milhorim, engenheiro-chefe do Dnit em Dourados (MS) e a destituição do cargo de confiança exercido por Guilherme Alcântara de Carvalho, também de Dourados.

Conforme o despacho do ministro, os três "não observaram as normas legais e regulamentares, como levar ao conhecimento da autoridade superior as irregularidades de que tiver ciência".

Para o ex-governador de Mato Grosso do Sul, o afastamento "foi um acontecimento normal". "Não sou funcionário concursado, meu cargo está sempre à disposição do ministro", disse.

Ele também afirmou que houve, sim, algumas irregularidades ao longo dos dois últimos anos de sua gestão no órgão. "Segundo a publicação do DOU (a demissão) foi porque não comuniquei esses problemas ao ministro da época. É lógico, fiz o que deveria fazer: comuniquei ao meu chefe imediato, o então diretor-geral, Mauro Barbosa. O pessoal de Dourados fez o mesmo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.