'Minha vida é um livro aberto', diz Kassab sobre panfleto do PT

Material de Marta diz que prefeito tentou 'derrubar Lula', é 'filhote do Maluf' e reduziu exames pré-natal em SP

Carolina Freitas, da Agência Estado,

15 de outubro de 2008 | 12h23

Alvo de investidas do PT, o prefeito e candidato do DEM à reeleição, Gilberto Kassab, disse nesta quarta-feira, 15, não ter nada a esconder sobre sua biografia. Questionado sobre a afirmação do assessor da Presidência Gilberto Carvalho, que recém integrou a campanha da adversária petista, o prefeito respondeu: "Não tenho nada a esconder na minha vida e também na minha gestão. Tenho muito orgulho da minha família e da minha biografia." Ele tentou mostrar tranqüilidade diante da insinuação de Carvalho de que mostrará toda a história do prefeito neste segundo turno. "Minha vida é um livro aberto." Veja também:'Deus me livre! Eu não sabia disso', diz Marta sobre folhetoJuiz proíbe Marta de perguntar se Kassab é casadoLula reprova comportamento de Marta em ataques a KassabEnquete: estado civil do candidato interfere no voto? Blog: Leia os principais momentos do debate na Bandeirantes  Especial: Perfil dos candidatos em São Paulo 'Eu prometo' traz as promessas de Marta e Kassab Geografia do voto: Desempenho dos partidos nas cidades brasileiras Confira o resultado eleitoral nas capitais do País  Kassab voltou a criticar um panfleto distribuído pela campanha de Marta nas ruas da Capital. O material afirma que a Prefeitura reduziu o número de exames pré-natal em gestantes negras, que Kassab quer "derrubar Lula" e é "cria do (ex-prefeito Paulo) Maluf". "É realmente um panfleto de baixíssimo nível", afirmou. "Nossos advogados estudam com que ação entrar em relação à candidata ou sua campanha." Na última terça, Kassab disse cogitar uma ação criminal contra a petista. 45 no peito O candidato fez caminhada na manhã desta quarta ao lado do candidato do PSDB à prefeitura de Guarulhos, Carlos Roberto, no Jaçanã, na zona Norte. Carlos Roberto presenteou Kassab com uma camiseta amarela com o número 45 estampado. O prefeito imediatamente vestiu a camiseta e posou para fotos. Durante a caminhada, bandeiras com o número 45 do PSDB e 25 do DEM de Kassab se misturaram. Carlos Roberto comentou que Kassab ficou muito bem com o número 45 no peito, mas evitou falar sobre a possibilidade do prefeito vir a se tornar tucano. "Ele se sentiu muito bem com o 45, bem confortável", afirmou Carlos Roberto. Questionado sobre uma eventual troca de partido de Kassab, o candidato de Guarulhos desconversou: "Eu sei que eu sou tucano". Pesquisa Kassab que aparece 12 pontos à frente de Marta na última pesquisa Ibope, divulgada nesta quarta, comemorou o resultado e dividiu o desempenho mais uma vez o governador José Serra (PSDB). "Isso nos dá um ânimo muito grande. Fico muito feliz com esses números e divido essa alegria com a nossa excelente equipe de aliados, com o governador Serra, que é um grande parceiro nosso, e principalmente com nossos eleitores", afirmou o prefeito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.