Militantes do PSOL protestam contra Haddad e ProUni

Antes do início da palestra sobre o ProUni na Uninove, em São Paulo (SP), cerca de dez militantes do PSOL também organizaram um protesto do lado de fora da universidade. A manifestação foi planejada para ocorrer dentro do auditório, mas, identificados por militantes petistas, alunos foram impedidos de participar do evento. O ProUni, programa que concede bolsas de estudos em universidades particulares em troca de isenção fiscal, adotado na gestão do candidato à Prefeitura de São Paulo Fernando Haddad (PT), quando era ministro da Educação, foi alvo de críticas no evento. Shirley Andrade, 19 anos, militante do PSOL e bolsista do Prouni na Universidade São Judas, defende que, em vez de conceder isenção fiscal às universidades privadas, o governo deveria cobrar impostos dessas instituições e investir o recurso na abertura de novas vagas nas públicas. A dez metros dos militantes do PSOL, cerca de 20 jovens contratados para trabalhar como cabos eleitorais do PT faziam uma provocação bem-humorada, cantando o jingle de Haddad para os adversários políticos. / V.R., B.L. e D.C.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.