Mesmo apadrinhado, prefeito diz que tem de batalhar por dinheiro

Em Frei Paulo, cidade do sertão sergipano, emenda parlamentar garante série de obras e reeleição de deputado

Antônio Carlos Garcia, Especial para o Estado / FREI PAULO, O Estado de S.Paulo

09 de setembro de 2013 | 02h03

O prefeito de Frei Paulo, José Arinaldo de Oliveira Filho (DEM), afirma que tem boas relações com os deputados federais e senadores de Sergipe - e por isso consegue emendas para o município. "Estou sempre em Brasília." A cidade, porém, tem "padrinho". É Mendonça Prado (DEM), que em três anos destinou 16 de um total de 20 emendas que tiveram o município como alvo. Obteve, em troca, a maioria dos votos locais.

"Estou constantemente em seu gabinete reivindicando emendas", diz o prefeito, que dá a receita para receber a verba: "Tem de acompanhar, porque se não houver um projeto, não há como firmar convênio". "Você ganha emenda e precisa começar a luta para empenhar. Um projeto leva seis meses para ser aprovado e tem emenda que nem sequer foi empenhada, porque houve corte no Orçamento", afirma Oliveira Filho.

Projetos. O prefeito diz que há cerca de R$ 25 milhões em projetos do governo federal em execução ou a executar em Frei Paulo, mas ressalta que há outros parlamentares colaborando com emendas para a cidade.

Mendonça Prado, o "padrinho", diz que o empenho para destinar emendas do Orçamento para Frei Paulo se deve ao fato de Oliveira Filho ter sido o único prefeito sergipano a apoiá-lo na campanha de 2010.

O deputado defende o projeto que impõe o pagamento das emendas. Segundo ele, hoje, "Orçamento é o mensalão oficial do governo". Ele diz que a presidente Dilma Rousseff atende apenas "amigos do poder", apesar de ele, um deputado de oposição, ser um dos campeões de liberação de recursos.

Título. O parlamentar recebeu em 25 de dezembro de 2012 o título de Cidadão Frei Paulistano, "como o parlamentar que mais destinou recursos do Orçamento Geral da União ao município sergipano".

O líder da oposição na Câmara de Vereadores de Frei Paulo, Wlademir Souza (PT), diz que nem todas as emendas apresentadas por Mendonça se transformaram em obras e que algumas dessas emendas estão paradas há tempos. Não estariam com o Orçamento impositivo.

Tudo o que sabemos sobre:
OrçamentoBrasilFrei Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.