Mensalão e corrupção são temas de marchas no País

Diversos movimentos anticorrupção saíram ontem às ruas do País para protestar. Em São Paulo, a marcha contra a corrupção reuniu, segundo a Polícia Militar, cerca de 1.500 pessoas na Avenida Paulista para pressionar o Supremo Tribunal Federal a julgar, ainda este ano, o caso do mensalão. O movimento está recolhendo assinaturas para levar ao relator do processo, ministro Ricardo Lewandowski.

O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2012 | 03h01

Embora a marcha tenha sido apresentada pelos organizadores como pacífica e apartidária, no fim do ato houve confronto com a PM. Manifestantes tentaram interditar a rua e policiais usaram bombas de efeito moral e balas de borracha para dispersá-los. Segundo a PM, duas pessoas foram detidas.

Em Brasília, sob o impacto do escândalo envolvendo políticos com o contraventor Carlinhos Cachoeira, cerca de 3 mil pessoas, pelos cálculos da PM, participaram de ato na Esplanada dos Ministérios ontem de manhã. Os manifestantes protestaram contra a impunidade e o desvio de dinheiro público e também citaram o mensalão. Cartazes pediam a transformação da corrupção em crime hediondo.

No Rio, cerca de 300 pessoas se mobilizaram em Copacabana pela celeridade no julgamento do mensalão. Convocados pela internet, manifestantes defenderam que crimes contra a administração pública sejam considerados hediondos. Em Belo Horizonte, o "Dia do Basta" reuniu pelo menos mil pessoas, conforme a PM. Além de citarem a CPI do Cachoeira, manifestantes também pediram o julgamento do mensalão. / RICARDO CHAPOLA, VANNILDO MENDES, SABRINA VALLE e CRISTIANO MARTINS

Tudo o que sabemos sobre:
Mensalão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.